Jesus

CRISTO – Dezembro de 2016

 

Que a Paz seja sobre todos vós

…Silêncio…

Na Paz do coração, eu venho a vós. Irmãos e irmãs presentes sobre a Terra, como Eu fui, Eu mesmo, há muito tempo. Eu apresento-me a vós. Eu peço-vos, desde o presente, para se livrarem das noções históricas em relação a mim, porque antes de Eu ser uma forma como vós, presente e a caminhar sobre este mundo, Eu já fui um Princípio.

Eu não venho lembrar-vos dos factos históricos nem mesmo proféticos, Eu venho a vós, simplesmente, porque o chamado do vosso coração foi ouvido no mais alto dos Céus.

Eu fui, ao mesmo tempo, aquele que foi chamado Jesus-Cristo, mas não havia uma pessoa, nem mesmo uma história, fosse ela a mais autêntica nessa época.

O que Eu fui, muitos de vós o sois, hoje.

…Silêncio…

Neste período na Terra, foi-vos dado ver a vaidade e a inutilidade do que faz a vida neste mundo.

Eu venho mostrar-vos o que vós sois, porque sois, assim como Eu, o Caminho, a Verdade e a Vida, vós sois, assim como eu sou, os filhos do Pai.

Um longo trabalho foi cumprido por vós mesmos e pelos irmãos da Luz, para vos permitir chegar a este momento.

…Silêncio…

Eu declarei sempre que o meu Reino não era deste mundo. Eu vim trazer a Palavra da Verdade, a Palavra do Pai. Eu passei por todas as etapas em que vós passastes. Hoje, chegais de algum modo ao fim da história, às alegrias da vossa ressurreição na verdadeira Vida.

Para muitos de vós, a preparação durou quase trinta e três anos. Se a vossa idade é suficientemente avançada, o vosso caminho, qualquer que tenha sido a forma, foi o mesmo que o meu, a vossa escada, essa das vossas vidas.

Hoje, a realidade da vossa ressurreição, através dos sinais interiores e dos sinais visíveis na superfície deste mundo, não deixa pairar nenhuma dúvida sobre a realidade do que se desenrola. É claro, os numerosos irmãos e irmãs desta Terra não duvidam, um único segundo, que os tempos anunciados e profetizados desenrolam-se, neste momento, sob os vossos olhos e na vossa carne.

Eu não vim ensinar, novamente, o que quer que seja, porque todo o ensinamento já foi dado. Este ensinamento resume-se a uma única coisa, vós a sabeis, vós a viveis: o Amor! O Amor que foi tão distorcido, alterado e enganado sobre este mundo, pela vontade de alguns sanguinários, de poder e de ascendência sobre vós.

Hoje, às portas da vossa ressurreição, mais do que nunca, o ensinamento de então é a actualidade. Nada há a subtrair, nada há a acrescentar.

Como isto foi dito sobre a cruz, cabe-vos a vós entregar o Espírito ao Pai, a fim de viverdes a vida eterna, aquela que não conhece nem fim nem início.

Eu não venho ver-vos para vos dar novas regras, nem novas orientações, mas eu venho, hoje, porque, em muitos de vós, na superfície da Terra, Eu reconheço-Me e Eu vejo-Me.

Já desde há muitos anos, um número suficiente de irmãos e de irmãs da Terra cumpriram a sua alquimia da Ressurreição e do Renascimento, permitindo oferecer uma base suficiente para realizar e cumprir as profecias, na sua finalidade.

Muitos ainda dos nossos irmãos e de nossas irmãs, estão seduzidos por este mundo, em vez de pela vida eterna; é necessário não julgar pois eles não sabem. Ora vós, vós o sabeis, porque o viveis. Vós não sois superiores nem inferiores, vós estais, simplesmente, num outro momento da vossa consciência.

O vosso papel, se eu assim o posso dizer, nestes tempos, é oferecer a vossa Luz para a Terra e ao conjunto dos irmãos e das irmãs. Não façam disso um caso pessoal, não se preocupem em saber para onde direccionar esse amor e a quem o oferecer. A vossa presença torna-se eminentemente mais importante do que qualquer palavra ou discurso que poderíeis pronunciar.

Se tendes a chance, neste período, de ter tempo, se as vossas obrigações, neste mundo, vos oferecem esta oportunidade, eu peço, simplesmente, que vigiem e orem comigo, porque o conjunto das circunstâncias dos tempos proféticos acompanham-se de uma maior doçura e de uma maior abertura colectiva à realidade e à verdade do Amor.

Vós não tendes necessidade de reivindicar perante Mim, nem de outro mestre; vós sois, mais do que nunca, o vosso próprio mestre. Cabe-vos demonstrar a vossa autonomia, a vossa liberdade e a vossa transparência, simplesmente pela vossa amada Presença, que vigia e que ora.

Muitos entre os nossos irmãos e irmãs ignoram ainda o que se vai desenrolar, mas pressentem, instintivamente, o teor, mesmo que se recusem a admitir ou a ver. Estejam seguros, como isso foi repetido em inumeráveis vezes, que cada irmão, cada irmã, cada evento e cada situação, é verdadeira e muito justa.

A coisa essencial no Amor é a Paz, esta Paz e esta Alegria que, como sabeis e viveis não depende de nenhuma circunstância nem de nenhuma condição.

Da mesma maneira que numerosas Presenças subtis vos acompanham ou vos reencontram, seja na vossa cama, na natureza, ou noutras circunstâncias, eu venho anunciar que estando Eu presente em vós, no vosso estado de Cristo interior, muitos, entre vós, neste período da Terra, são chamados a reencontrar-Me. Não vejam, repito, uma personagem histórica, mas o Princípio fundamental, a iniciar, em cada palavra confinada, o mesmo processo de libertação, de confinamento.

Então sois numerosos, doravante, a poder acolher-Me, a poder ver-Me e a poder ouvir-Me. Quanto mais a Terra se aproxima do seu solstício de inverno (verão no hemisfério sul), muito mais a minha presença se fará sentir, mostrando-vos que Eu ainda estou, efectivamente, em vós de toda a Eternidade.

Vós também sabeis, mesmo que erradamente, que Me chamam o Salvador. Eu não posso salvar-vos, contra vós ou contra a vossa liberdade. Eu não falo de Libertação – que está adquirida – mas bem ao contrário, de destino. Saibam também que o que quer que seja isso que foi chamado atribuição vibral e que é vossa, ninguém pode pré julgar o destino de seu irmão até ao último momento, porque, contrariamente às aparências deste mundo e do vosso pandemónio, vós não estivestes jamais tão prontos a viver a vossa liberdade eterna.

Devido à nossa proximidade, não somente a minha, mas a do conjunto das Forças da Luz, quer seja a da Confederação ou a dos Arcanjos, por exemplo, é-Me, desde agora, possível manifestar-Me em vós. E desde agora é possível colocar os vossos pés nos meus pés, é-vos possível colocar o vosso coração no meu coração.

Ultrapassem todas as noções que tenhais, talvez, lido, estudado, em relação a Mim. Sejam virgens de todo o pré julgamento, de toda a referência e de toda a personalização. Assim como conhecestes as alegrias deste mundo, assim como vistes a heresia deste mundo, assim como pudestes sofrer, assim como conhecestes as alegrias da encarnação mesmo que ela fosse breve.

…Silêncio…

Então saibam que quando a Luz Branca vos invadir, quando o Fogo Ígneo vos percorrer, Eu estou muito próximo de vós, muito próximo da vossa consciência. É nesses momentos que nós temos mais chance de nos reencontrar, de comungar e de reforçar a vossa estabilidade naquele que é renascido: o Cristo.

Como isto foi anunciado pelo meu profeta, sob o meu ditado, o bem-amado João, hoje eu venho comungar convosco, Eu venho lavar as vossas vestes e venho escutar-vos. Eu não venho para julgar, mas venho para vos ajudar a cortar o que deve ser. Tem-vos sido sempre dito que era a Inteligência da Luz que estava a agir; hoje, mais do que nunca, de diferentes maneiras, a vivestes ou a descobristes.

Então vigiem e orem porque sois numerosos a poder receber-Me, recebem-Me nestes momentos particulares, quer seja durante os vossos dias ou as vossas noites, na presença e na companhia do Fogo Ígneo, na presença da Luz Branca, vista no interior de vós mesmos onde eu poderei encontrar-vos. Não ainda para lavar as vossas vestes, mas para vos consolidar na vossa ressurreição.

Eu virei de mãos vazias! Eu não virei ensinar o que quer que seja novamente, mas eu virei, de alguma forma, estabelecer a minha Presença na vossa Presença, consolidando-vos na vossa emanação de Luz eterna, na superfície deste mundo.

…Silêncio…

A vossa presença sobre esta Terra é preciosa, porque tendes caminhado até este dia, quaisquer que tenham sido os vossos obstáculos, quaisquer que tenham sido as vossas alegrias, quaisquer que tenham sido as vossas ocupações.

Hoje, a Luz faz de vós os enviados da Fonte, os dignos filhos do Pai. Em qualquer situação que estejais, não importa onde, sobre a Terra, de qualquer denominação religiosa que sigais, se ainda a tendes, isso não faz nenhuma diferença para Mim. Somente o que sois é fundamental e não o papel que desempenhastes.

Eu reconheço cada um de vós na intensidade do vosso coração e Eu responderei a cada chamado, não para melhorar a vossa situação na superfície deste mundo, nem mesmo para melhorar este mundo, mas bem mais para consolidar a verdade da Eternidade, permitindo sempre mais revelar a falsidade deste mundo confinado.

…Silêncio…

Chamem-me, também, justamente nos momentos em que não duvidais, mas que vos falte a firmeza do Amor.

Eu terei, desde agora, a possibilidade de entrar em comunhão com muitos de vós no mesmo instante, no mesmo momento, e Eu não Me privarei.

Novamente, Eu não venho, e Eu não virei fazer-vos discursos em relação à vossa vida. Não contem comigo para resolver os vossos problemas no seio deste mundo, mas para vos apoiar, eventualmente, nas vossas interrogações sobre a Eternidade.

…Silêncio…

A minha forma que se apresentará, será conforme ao ideal que trazeis. Vós não me reconhecereis necessariamente por uma forma, que poderá ser profundamente diferente para cada um, mas pelo nosso coração comum. Eu respondo então no nascimento do vosso Cristo interior, vindo confortar-vos, nas escolhas que colocastes, nas decisões que tomastes e na vossa vivência.

Novamente, eu repito, cada consciência deste mundo está exactamente no lugar que é o seu para viver estes tempos. Lembrem-se também do que eu disse: “Aqueles que quiserem salvar a sua vida a perderão”. Aqueles que perderem a vida, encontrarão a Eternidade, sem olhar para a frente, sem remorsos, com a alegria incomensurável: aquela do coração, é claro, mas aquela também, de reencontrar a liberdade da consciência.

Antes do meu retorno efectivo tal como quando Eu parti, quer dizer, não esperem encontrar-Me em nenhum corpo de carne, pois esse momento ainda não chegou. É necessário para isso, no entanto, que passe, cada um, pelas suas tribulações que lhes são próprias e deveis também passar pelo Apelo da minha Mãe que vos dirá que sois seus filhos e que, sobretudo, vos fará viver, aí também sem nenhuma dúvida possível. Mas a minha presença silenciosa e amorosa está adquirida, aqui neste mundo.

Não busquem obter nem glória, nem ensinamento, nem diálogo, mas simplesmente, como Eu disse, de vos consolidar no Amor Eterno.

O dom da minha Presença só faz responder, definitivamente, o vosso próprio dom e o vosso próprio sacrifício, mostrando, por aí mesmo, que colocais os vossos passos nos meus passos.

A Luz não condena, a Luz não julga, a Luz oferece a Liberdade, de acordo com o que pensais da Liberdade ou o que viveis de Liberdade.

Eu diria também que neste período que precede o Apelo de minha Mãe, àqueles que muito foi dado, será ainda mais dado. Àqueles que não pediram nada, será também dado, pois assim é o Amor.

Nós não podemos impor a Liberdade a ninguém. Nós só podemos favorecer o vosso retorno à Luz, vo-la mostrando, permitindo-vos mesmo vivê-la.

…Silêncio…

O período que se abre, até ao período do fim do vosso ano terrestre, representa uma janela de oportunidade sem igual, seja pela minha presença ao vosso lado, seja pelo Apelo Colectivo de Maria, minha Mãe.

Na medida do possível, a Luz chama-vos e eu exorto-vos, igualmente, à oração, à oração do coração, que não é um pedido de satisfação de uma vantagem qualquer sobre este mundo, mas bem mais uma vantagem na Eternidade – como Eu disse e repito, a fim de vos consolidar no vosso viver, na vossa fé e na vossa verdade.

…Silêncio…

Eu não vos pediria nada além de provar a vossa liberdade, de viver a vossa autonomia e o vosso retorno à Eternidade.

…Silêncio…

Onde quer que estejais na superfície deste mundo, se o vosso coração vive, então eu estarei a viver convosco.

A vossa oração – do coração é silenciosa -, será um chamado à minha Presença, bem além de toda a religião e mesmo da história deste mundo.

…Silêncio…

Eu virei a vós rodeado de Coro dos Anjos, trazido pelo Espírito do Sol e pelo Verbo.

…Silêncio…

Se isso vos acontecer, então isso reforçará a vossa oração e a vossa eternidade. E se isso não vos acontecer, neste mesmo espaço de tempo, então é um encorajamento a vigiar e orar ainda mais, e eu estarei aí de qualquer maneira.

…Silêncio…

Desde numerosos meses em termos terrestres, foi-vos permitido, para esclarecimento da vossa própria Luz, ver a vossa pessoa (a personagem), ver realmente a natureza deste mundo onde predominam a avidez, a predação e a competição. O Amor não conhece nada de tudo isto, mas tendes sido levados, literalmente, sobre os caminhos desviados a fim de vos desviardes disso que sois. Tudo foi construído, no seio da sociedade ocidental como nas outras sociedades, para vos distanciar do que sois, para vos distrair, para que não olhásseis para vós, nem mesmo para os inconvenientes deste mundo. Vós fostes obrigados, de diferentes maneiras, a ganhar a vossa vida. A vida não se ganha, ela é dada, que está longe, efectivamente do que acontece, quanto mais o tempo passa, sobre esta Terra. O reinado do adversário só tem um tempo; este tempo foi definido pelo próprio Pai e este tempo termina.

O vosso único dever é serdes livres. A vossa única função é serdes esse que sois, a fim de que tudo o que é a rotina, os hábitos e os erros se distanciem de vós. É o sentido das minhas palavras: “Vigiem e orem”. Novamente, não mais por qualquer vantagem no seio deste mundo, mas para progredir, se eu assim o posso dizer, na vossa eternidade.

…Silêncio…

A falsificação do mundo neste período de Libertação alcança naturalmente o seu ápice e o seu pleno potencial. Isto foi anunciado desde há muito tempo. E é justamente no seio destas condições onde a escuridão predomina, que vos deveis encontrar, e que vos encontrais.

Não serve para mais nada julgar esta sociedade, nem mesmo nenhum irmão, nenhuma irmã. A vós pertence estar somente consolidados nisso que sois e demostrá-lo, não nos vossos gestos ou nas vossas palavras, mas pela realidade do vosso coração, pela verdade da vossa Luz.

…Silêncio…

A aproximação dos mundos subtis que viveis de múltiplas formas e de múltiplas maneiras, encontra hoje, de alguma forma, a sua conclusão.

O Espírito apareceu em vós. Quaisquer que tenham sido os nomes que foram empregados pelos pedagogos que vos estão a acompanhar, podeis agora ultrapassar todos esses nomes, todos esses circuitos, todas essas estruturas vibrais, para ir ao essencial e o essencial é só o Amor.

A Inteligência da Luz desviar-vos-á, cada vez mais, e de todas as maneiras possíveis, da Ilusão, mostrando-a em vós, permitindo atravessá-la, abstendo-vos de qualquer julgamento. A Luz não julgará jamais; no Amor, a Liberdade é total, mesmo para aqueles que foram chamados os maus meninos. A punição, se eu o posso dizer, será já suficientemente pesada, vendo-se o Amor e vendo-se a pessoa que jogou, não é necessário somar o que quer que seja como punição, como castigo. Ninguém vos julga e ninguém vos julgará. Como Eu havia dito, ser-vos-á feito segundo a vossa fé, segundo a vossa consciência e não segundo o vosso histórico, as vossas dívidas. Isto faz parte das Últimas Graças, que não são decretadas nem por mim nem por minha Mãe, mas pelo próprio Amor.

Não existem faltas ou pecados, como vos disseram, mortais; isso é uma heresia daqueles que retomaram a minha vida para ancorar uma outra falsificação.

…Silêncio…

Lembrem-se que o Amor, independentemente da Paz e da Alegria que ele vos proporciona, é uma força inalienável e invencível, não no sentido de um combate para lutar, não no sentido de uma luta, mas como uma evidência que se instala, para todos e cada um, despertos ou não.

…Silêncio…

Eu encorajo-vos, na-medida-do-possível, a que cada um de vós organize, nos seus horários, o tempo justo para se encontrar a si mesmo. Que isto vos aconteça pela Natureza, pelo Silêncio, por um Cochilo, por uma oração activa, pelo repouso, pouco importa. É necessário que a vossa vida seja efectivamente preenchida de Luz, qualquer que seja o tipo de situação do vosso corpo ou da vossa vida.

Não procurem modificar mais qualquer processo da vossa vida, mas modificar, simplesmente, o vosso coração, manter a vossa casa limpa. Como Eu disse, Eu virei como um ladrão na noite, primeiro para alguns, entre vós, e no momento adequado, para o conjunto de todos, sem nenhuma restrição.

O tempo da Ressurreição é também, para muitos, o tempo da redenção. Entendam por redenção que não há erros para corrigir, que nem há faltas a perdoar, mas que há, sobretudo, lugar a reconhecerem-se além da vossa pessoa, da vossa carne, até mesmo da vossa alma.

…Silêncio…

Eu não venho para vos julgar, mas Eu venho para vos ajudar a cortar o que deve ser, se assim for a vossa Liberdade.

…Silêncio…

Eu imprimo já, de maneira a que podereis qualificar ainda invisível, a determinação do Amor, e a força do Amor, a fim de vos acompanhar nas últimas fases da vossa ressurreição e da vossa liberdade.

…Silêncio…

Meus irmãos, minhas irmãs, é tempo, talvez, também, de ajustar o que vos pareça ser de ajustar. Eu havia dito: “O que está ligado sobre este mundo será desligado sobre este mundo. O que está ligado no Céu será desligado no Céu”. Então, parem e trabalhem no que a Inteligência da Vida vos dá a viver, façam cada coisa pacífica e calmamente e não esqueçam jamais, mesmo no seio das actividades mais triviais, a realidade do vosso coração. Apoiem-se sobre ele, pois ele está cada vez mais presente e cada vez mais consolidado, perante o que quer que pensem e o que quer que vivam ainda como dificuldades.

…Silêncio…

O Amor quer-vos totalmente e não por fragmentos. E o próprio Amor impõe-se, sem violência, a cada dia e a cada minuto, um pouco mais, perante o que quer que pensem, e o que quer que digam.

…Silêncio…

Qualquer que seja a intensidade do que tendes a viver no seio do vosso efémero, quaisquer que sejam as dificuldades, ou as alegrias desse mesmo efémero, não esqueçam jamais que o Amor é tudo, que o Amor pode tudo, e que o Amor é o que vós sois, a despeito de toda a aparência contrária. A vossa única força nestes tempos, o vosso único alimento nestes tempos, é, antes de tudo, o Amor; o resto segue e decorre daí. Isto foi-vos dito numerosas vezes: o Amor é simples, o Amor é humilde, Ele não se importa com nenhum conhecimento nos domínios do Espírito. Eu havia dito, aliás: “É necessário tornarem-se como uma criança”. Não diante deste mundo, mas diante da Luz.

…Silêncio…

Eu venho, então, hoje, anunciar-vos o meu retorno. Não me procurem num corpo de carne, porque aquele que pretendesse outra coisa do que ser o Cristo ressuscitado estaria na mentira. Mas aquele que é o Cristo ressuscitado não tem necessidade de vestimenta, não tem necessidade de discursos, não tem necessidade de desempenhar um papel, Ele é simplesmente Ele mesmo, amoroso, tolerante, na Paz e na Alegria. Ele coloca-se no lugar de cada um, e prova a cada um, no seu próprio coração, não para o avaliar ou julgar, mas para estar em harmonia, para estar na comunhão, ou para estar no perdão, face ao erro deste mundo, ao erro das sociedades, ao erro da predação e da competição.

…Silêncio…

No fim destes reencontros, prováveis para alguns de vós, no final do Apelo de minha Mãe, vereis, quer tenhais um corpo, ou não, a nova Terra e os novos céus, mesmo que isso não seja o vosso destino, mostrando-vos e demonstrando-vos a realidade da nova Terra Ascensionada.

Num lapso de tempo curto, um pouco mais de um terço de ano, duas realidades dimensionais diferentes irão sobrepor-se. Ireis, naturalmente, pela Inteligência da Luz e pelo estado de Graça, aí onde vos conduz a Luz, aí onde está a vossa verdade, sem dificuldade. Não se preocupem com os eventos, quaisquer que eles sejam. Eu havia dito também: “O pássaro preocupa-se com o que vai comer amanhã?” No Amor, nunca mais tereis fome; no Amor não tereis jamais frio; no Amor, nada vos faltará. Isto é uma promessa e uma certeza que, certamente e talvez, não será completamente actual no que se vive neste momento, mas, uma vez realizado o Apelo de Maria, minha Mãe, não podereis duvidar desta verdade.

Então não se preocupem com nada em relação aos eventos. Vivam a vossa vida, assumam as vossas tarefas o melhor que puderdes, mas não se esqueçam de vigiar e orar ao mesmo tempo.

Eu insuflar-vos-ei, a muitos de vós, o que seja, talvez, ainda útil para vos consolidar e estabelecer-vos, definitivamente, na vossa ressurreição.

…Silêncio…

A hora é para a liberdade interior. Quaisquer que sejam as privações da liberdade exterior, elas não têm nenhuma importância, em relação ao que vós sois. Quando muito, esta importância pode aparecer-vos durante estes tempos, mas isso passará e não poderá durar além do que é tolerável pela consciência global da humanidade.

…Silêncio…

O Arcanjo Miguel, que trabalha o vosso céu desde há muitos meses, vai tocar, cada mais frequência, o solo da Terra. Mas não se alarmem na medida que os eventos exteriores tomarem importância ao vosso redor, na medida que constatarem que o Amor se consolida em vós. Não há nenhum paradoxo, há simplesmente o estabelecimento do Amor em vós, que dependerá cada vez menos, justamente, das circunstâncias das vossas vidas, da vossa situação, da vossa idade e das vossas obrigações.

…Silêncio…

Esta mensagem não se dirige exclusivamente a vós, que tendes despertado as vossas Coroas, ou que viveis o Fogo Ígneo, mas dirige-se a cada irmão, e a cada irmã, cujo coração está pronto, mesmo que não tenha vivido nada.

Como todos vós, Eu não conheço a data. Como Eu disse na minha vida: “só o Pai conhece a data.” O efeito, surpresa, como sabeis, é um dos maiores elementos da Revelação, não para surpreender, mas bem mais para siderar o coração a fim de que o coração efémero, quando desta sideração, se abra ao Coração Eterno e ao Coração do Coração.

Então não imponham nada a nenhum irmão, ou irmã. Todos aqueles que devem estar a par, quer isto seja recentemente ou desde há trinta anos, o estão. Todos aqueles que não devem duvidar de nada, não duvidarão de nada até ao último momento, porque é a melhor maneira para eles de viver o coração. Não imponham nada, mas imponham-se orar, imponham-se à Presença e vigiem.

Não se esqueçam, de não seguirem mais, se o posso dizer, a Inteligência da Vida e da Luz, pois a Inteligência da Luz faz tudo para que estejam no mais justo lugar, sem nenhum desequilíbrio, não em relação à vossa situação efémera, mas por o que tendes de viver pela vossa ressurreição. Não se trata de uma submissão à Luz, mas de um reconhecimento da Luz.

Não há ninguém a submeter, não há ninguém a convencer, há a realidade simplesmente do que se desenrola, e que evidentemente é vista de maneira bem diferente – ou que não é vista de tudo – segundo o que sois neste momento específico.

Qualquer que seja a adversidade aparente no seio da vossa pessoa ou da vossa vida, guardem preciosamente a Alegria, guardem preciosamente a Paz, pois é esta Alegria e esta Paz que são o testemunho do vosso Amor e que são os vossos salvo-condutos, para a Ressurreição em curso.

…Silêncio…

Como o viveis, talvez, e como estais informados, talvez, os sinais da Terra e do Céu alcançam um nível que nunca foi conhecido nesta Terra, mesmo nos ciclos precedentes. E como minha Mãe vos disse, não haverá mais nenhum atraso. Haverá uma intensificação em todas as revelações. Tudo o que deve ajustar-se sobre a Terra será ajustado, tudo o que deve desligar-se no Céu será desligado. Vós tendes apenas que ser quem sois, a cada dia, de maneira cada vez mais intensa, cada vez mais evidente, cada vez mais amorosa.

…Silêncio…

Nestes tempos particulares, o Amor é, então, o vosso salvo-conduto, a vossa única certeza, o vosso único alimento, o vosso único objectivo. A Inteligência da Luz fará tudo para vos reaproximar deste último objectivo.

…Silêncio…

Se isto vos for possível, não procurem mais os sinais do Céu e da Terra – eles estão todos presentes -, não procurem mais a data, mas procurem o tempo para vigiar e orar. Isso permitir-vos-á consolidar, não somente, o Amor, mas aumentar a Alegria e a Paz, as únicas coisas que tendes necessidade, para vós como para o mundo.

…Silêncio…

Contrariamente aos vossos reencontros com os povos da natureza, ou contrariamente também à maneira como entrais em contato com os intervenientes que se expressam, desde há numerosos anos, pelo Canal Mariano, eu lembro-vos mais do que qualquer outro, Eu sou o Cristo interior e, assim, eu aparecerei no vosso coração – e unicamente no vosso coração. Mesmo que a visão, numa forma que corresponde a isso que pensais, não seja o elemento determinante, mas bem mais o que decorrerá no seio do vosso coração, quer dizer, não somente o Fogo Ígneo, não unicamente as Coroas radiantes, mas verdadeiramente um Amor indizível e muito simplesmente incrível, com uma tal intensidade, que todo o resto será varrido, todo o resto não existirá mais.

Vivereis nesse momento o que algumas Estrelas vos narraram a respeito do vosso Casamento Místico Comigo. É isto que Eu venho mostrar-vos. Não se trata de um ensinamento, não se trata de um encorajamento, não se trata de palavras, não se trata de censuras, trata-se de uma evidência.

Então eu repito-vos: “Não tenham medo”. Paz para vós, Paz sobre vós e Paz em vós. Não pode ser de outra forma no Amor, mesmo que o conjunto das fundações deste mundo e das vossas vidas se desagreguem uma depois das outras. O Amor é o vosso salvo-conduto, o Amor é o vosso alimento, mais do que nunca, durante este período.

Eu agradeço-vos por estarem presentes. Eu pedir-vos-ei também para difundirdes o que eu vos tenho dito, independentemente de qualquer outro elemento, como tem feito minha Mãe desde há alguns dias. Eu não pertenço a uma entrevista, nem a uma reunião, nem a um calendário. Eu pertenço à liberdade do vosso coração, e isso é o essencial.

…Silêncio…

Permitam-me, desde já, dar-vos a Paz, e de vos dar o meu coração. De meu coração no vosso coração, que a Paz, a Alegria, o Amor sejam como nunca.

…Silêncio…

No nome do Amor do Um, Eu amo-vos.

***

Texto Revisto por Álvaro de Jesus

O CAMINHO-Novo Templo do Senhor

Desde a cidade do Porto-Portugal, para todo o Planeta.

Web Site:

http://caminhonovotemplo.com

***

cristo1

***

PERDÃO RADICAL

As sublimes lições não paravam de iluminar as consciências dos discípulos interessados no conhecimento da Verdade.

Cada momento em companhia do Mestre amado revestia-se de um aprendizado inolvidável.

Jamais houvera alguém que pudesse, como Ele o fazia, cantar a beleza da sabedoria com a linguagem singela de um lírio alvinitente em pleno chavascal.

As Suas palavras eram como pérolas reluzentes que formavam colares luminosos na consciência dos ouvintes.

Ele nunca se repetia. Com as mesmas palavras entretecia variações incomuns em torno dos temas do quotidiano, oferecendo soluções simples, às vezes, profundas, com a mesma naturalidade com que se referia ao Pai, o Seu Abba.

Ressoavam nos refolhos das almas o canto incomparável do Sermão da Montanha, que se lhes tornara o novo norte para o avanço no rumo da augusta plenitude.

Cada bem-aventurança era portadora de um novo conteúdo, como sendo a directriz soberana do amor em relação ao futuro da Humanidade.

Ninguém ficava à margem, nenhum sentimento era esquecido e a fonte de inexaurível sabedoria continuava a fluir a água lustral dos ensinamentos imortais.

Ele parecia ter pressa de preparar os amigos, embora não fosse apressado.

Eram tantas as necessidades humanas que não era possível desperdiçar o tempo em cogitações da banalidade e emprego das horas em pequenezes habituais do comportamento. (**).

Mais de uma vez Ele falara sobre a emoção do amor e a bênção do perdão, sendo, porém, enfático em todas elas.

O perdão é sempre melhor para aquele que o concede.

Para que não ficasse esquecido entre as preocupações que assaltavam os amigos, na sua labuta diária, Ele voltava ao tema com novas composições.

Já lhes dissera que se fazia indispensável perdoar setenta vezes sete vezes, o que significava perdoar incessante, ininterruptamente…

Naquela oportunidade ímpar, complementou o ensinamento, referindo-se à conduta pessoal de cada criatura:

“Portanto, se estiveres apresentando a tua oferta no altar, e aí te lembrares de que o teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa aí, diante do altar a tua oferta, e vai conciliar-te primeiro com teu irmão, e depois vem apresentar a tua oferta…

… Concilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás no caminho com ele, para que não aconteça que o adversário te entregue ao guarda e sejas lançado na prisão.

Em verdade vos digo que de maneira nenhuma saireis daí enquanto não pagardes o último ceitil. (*)

Tratava-se da aplicação da misericórdia nos relacionamentos, de modo a manter-se a consciência de paz.

Neste sentido, a compaixão em relação aos erros alheios assumia papel de preponderância, mas os amigos aturdidos compreendiam que lhes era muito difícil a mudança de conduta, habituados ao desforço em relação àqueles que os prejudicavam.

Assim pensando, após a exposição do Senhor, Tiago perguntou-Lhe, recordando-se da severidade da Lei Antiga:

Como é possível, Mestre, permitir-se que o agressor fique impune, após a prática do seu acto perverso?

O Iluminado olhou-o com imensa ternura, por saber que ele era cumpridor dos deveres, severo em relação a si mesmo, portanto, exigente no que diz respeito ao comportamento dos outros e compreendeu-lhe a inquietação.

Após um breve silêncio, ante o zimbório celeste, recamado de estrelas que lucilavam ao longe, respondeu benigno:

“As águas do rio limpam as margens e o leito por onde correm, transformando e decompondo o lixo e a imundície em rico adubo mais adiante, levados pela correnteza.

Assim também o amor da misericórdia transforma a agressão em bênção para a vítima, auxiliando o inimigo a purificar-se, ao largo do percurso evolutivo.

Quando se perdoa, isso não implica anuência com o erro, com o crime, com o descalabro do outro. Não se trata de desconhecer a atitude infeliz, mas objectiva não retaliar o outro, não aguardar oportunidade para nele desforçar-se.

Não devolver o mal que se sofre é o início do acto de perdoar. Compreender, porém, que o outro, o agressor, é infeliz, que ele se compraz em malsinar porque é atormentado, constitui a melhor reflexão para o perdão radical, o perdão sem reservas.

Ninguém tem o direito de oferecer ao Pai as suas orações e dádivas de devotamento, se tem fechado o coração para o seu próximo, aquele que, na sua desdita, derrama fel sobre os outros e cobre a senda que percorrerá no futuro com os espinhos da própria insanidade.

Ter adversário é fenómeno normal na trajectória de todas as criaturas, no entanto, deve-se evitar ser-lhe também inamistoso, igualando-se em fraqueza moral e desdita interior. Quem assim se comporta também sofrerá julgamento da autoridade, a quem seja apresentada queixa, e essa poderá exigir-lhe o ressarcimento do mal até ao último e mínimo ultraje.

É o que ocorre com qualquer ofensor ou ofendido magoado. É obrigado a refazer o caminho sob a jurisdição divina, até se quitar de todas as mazelas e débitos morais.”

O interrogante, no entanto, insistiu:

Como então fica a justiça diante daquele que lhe desrespeita os códigos austeros?

O Amigo compassivo compreendeu a inquietação do companheiro e elucidou:

“A questão da justiça não pertence ao ofendido, mas aos legisladores que aplicarão a penalidade correctora que se enquadre nos códigos legais. E quando isso não ocorre, a sabedoria divina impõe-se ao calceta, que carrega na consciência o delito, fazendo-o ressarcir os danos com a sua cooperação ou sofrendo os efeitos do mal que praticou, imputando-se sofrimentos reparadores. Ninguém consegue fugir à consciência indefinidamente, porque há sempre um despertar para a realidade transcendental.”

Mas, Mestre, nesse caso, todos os crimes de qualquer porte devem ser perdoados e esquecidos? – Instou, inquieto,

Serenamente, Jesus retorquiu:

“Não há crime imperdoável. Há, sim, mágoas exageradas. Quem não tem condutas reprocháveis ao longo da existência, por mais austero que seja em relação a si mesmo, observando os Códigos da justiça e da religião? Quantas vezes, em momentos de infelicidade e de ira, pessoas boas e generosas, devotadas ao Pai e ao dever, rebelam-se e agem incorretamente? Será justo desconhecer-lhes toda uma trajectória de dignidade por um momento de alucinação, de torpor mental pela ira asselvajada que lhes tomou a consciência?

É necessário, portanto, perdoar-se todas as formas de agressão, entregando-as ao amor do Pai Incomparável, a tomar nas mãos a lei e a justiça, aplicando-as conforme o desconforto de que se é objecto.

Assim fazendo, torna-se digno de também ser perdoado.

Este é o sublime comportamento do amor, em forma de benignidade para com o próximo, o irmão da rectaguarda evolutiva.”

Depois do silêncio que se abateu, natural, no círculo de amigos, Ele adiu gentilmente:

“Convém recordar-se, igualmente, que todos necessitam do perdão para as suas acções infelizes. Deste modo, devendo perdoar-se, purificar a mente, permitir-se o direito de errar, compreendendo a sua humanidade e fraqueza, mas não permanecendo no deslize moral nem se comprazendo em ficar na situação a que foi arrojado.

O auto-perdão é conquista do amor que se renova e compreende que se está em processo de renovação e de auto-iluminação.

Assim, portanto, rogando-se ao Pai perdão pelos próprios delitos, amplia-se o pensamento e alcança-se o agressor digno de ser perdoado também.”

A noite prosseguia rica de suaves perfumes e incrustada dos diamantes estelares, registou a lição imorredoura do perdão a todas as ofensas.

Amélia Rodrigues

Psicografia de Divaldo Pereira Franco, no lar de Armandine e Dominique Chéron, na manhã de 5 de Junho de 2014, em Vitry-sur-Seine, França.

(*) Mateus: 5:23 a 26.

Nota da autora espiritual.

Fonte: Divaldo Franco

www.divaldofranco.com.br

Visite o Blog Luz e Vida www.blogluzevida.blogspot.com

Fale connosco: blogluzevida@gmail.com

Twitter: @blog_luz_e_vida

***

(**) – Hoje acontece o mesmo, mas a humanidade, no seu todo, está mais perdida e angustiada. Que cada um tenha isto bem presente no seu coração e tudo faça segundo o ensino do Divino Mestre.

Álvaro de Jesus

O CAMINHO-Novo Templo do Senhor

http://caminhonovotemplo.com

Jesus Evangelizando os Seus Discípulos

***

A CONSCIÊNCIA DO INICIADO

Jeshua ben Joseph

(Jesus)

Através de Judith Coates

12 de Janeiro de 2016

Amado, Tu és o iniciado, o início, aquele que está em busca, aquele que quer encontrar. Há certa sensação de entusiasmo que decorre de seres o iniciado: queres conhecer tudo o que há para experimentar na vida.

Agora, como falamos muitas vezes, esta vida é uma extensão do que experimentaste aqui e noutros corpos planetários, pois esta não é a tua primeira vida aqui na sagrada Mãe Terra e não é a tua primeira vida, como caracterizarias uma vida, na expressão.

Conheceste vidas na sagrada Mãe Terra como os pequenos seres, como os grandes seres, tudo o que possas imaginar como animado – e inanimado – e experimentaste outros corpos planetários, noutras constelações estelares também, porque quiseste saber: “Onde posso eu ir? Como posso eu ser? Como será? Que perguntas me farei, e se houver outros, o que lhes irei perguntar?”

Assim, chegaste ao que verias como uma longa jornada. Criaste para ti mesmo muitas experiências, e continuas a contribuir com essas experiências.

Como aquele que está em busca, estás com uma riqueza de experiências de outras vidas – como chamas a um determinado segmento da expressão – outras vidas onde estarias no que chamarias agora de território desconhecido e, no entanto, nessa época, era-te ele familiar, porque estiveste a criá-lo, como estás a criar esta vida.

Experimentaste e expressaste: esta é a natureza da divindade, avançar sempre para experimentar e expressar toda a divindade, de cada maneira criativa que eu possa imaginar em qualquer momento – e fora do tempo. Agora, isso é muito difícil de compreender, enquanto trabalhas neste paradigma que é tão governado pelo tempo. Mas, na verdade, conheceste a intemporalidade, onde te conheceste apenas para ser.

Há momentos – perdoa o trocadilho – nesta vida, quando estás em meditação, quando estás fora do tempo, quando podes sentir-te como se não estivesses governado pelo tempo. Então, retornas a essa experiência e vês que, talvez, cerca de vinte e cinco ou trinta minutos se passaram. Se tiveres muita sorte, talvez, uma hora inteira se tenha passado, e não tiveste uma interrupção que te trouxesse de volta.

Durante esse tempo, foste atemporal. Conheceste a expansão de apenas ser.

É por isso que te digo, muitas vezes, para passares algum tempo de cada dia em silêncio, em meditação, ainda que seja apenas por cinco minutos, porque se experimentares uma satisfação muito profunda em cinco minutos, desejarás ter dez ou quinze. E perceberás, para grande surpresa tua que conseguiste fazer tanto nesse dia, como se estivesses a correr, sem teres os dez ou quinze minutos.

Tu és o criador do tempo. És quem o manifesta. És quem o expande. És quem o contrai de vez em quando. És aquele que entra no veículo com apenas dez minutos para chegar a um lugar que vai exigir vinte minutos para chegar lá e chegas lá em dez minutos.

E perguntas-te: “Como é que isto aconteceu?”

Da próxima vez que isso acontecer, pára, pense e compreenda – percebe que és o criador do tempo.

Num dia, quando achares que tens muitas coisas para fazer nesse dia e achares que não há maneira alguma de encaixar tudo, pára por um momento, respira e expande o tempo, de modo que faças tudo sem problemas, sem a sensação de tensão, a sensação de que tens que correr para todos os lugares.

Tu conheces a sensação de teres dez coisas na mente ao mesmo tempo e esqueces-te de nove delas. Às vezes, ris sobre isso, se te lembrares até mesmo de uma delas.

O iniciado está a procurar, a buscar o significado, querendo saber o sentido da vida. “Por que estou eu aqui? Quem sou eu?” Quando o iniciado chega à consciência de compreender que a resposta a tudo é o amor, há um grande riso, um grande alívio, uma grande liberdade.

O mundo diz-te que “Há tantas coisas que tens de fazer. Tens que saber disto. Tens que saber daquilo. Tens que estar aqui. Tens que estar lá. Deverias ter feito tudo ontem.”

E, no entanto, Tu sabes que a resposta é estar em paz.

Tudo isso – experimentaste – tudo será feito no seu próprio tempo. Ainda que pareça não haver tempo suficiente para fazer as coisas, tudo o que precisa ser feito, será feito. E ser-te-á muito mais fácil se o fizeres com Amor.

Não importa o que tenhas que fazer, quando o abordas de uma forma lúdica, torna-se mais fácil fazê-lo.

Pode ser a mesma pergunta, talvez as mesmas pessoas, talvez o mesmo velho ritual que tem que ser realizado, mas quando o abordas, segundo uma nova maneira de o encarares, de uma maneira que diga: “Isto não tem que ser difícil. Experimentá-lo-ei de uma nova maneira. Irei experimentá-lo com uma nova maneira de sorrir através dele”, há uma coisa muito maravilhosa que acontece.

Quando passas o dia a sorrir, há os que perguntam: “O que sabe ele que eu não saiba? Por que é que ele está a sorrir? Por que é que ele ama? Como pode ele estar tão certo de que pode ser bom com outra pessoa e que não receberá de volta a gentileza?” Haverá sempre o suficiente disto para dar. Tu mesmo experimentaste que quanto mais deres, mais és reabastecido, porque realmente isso flui através de ti.

A consciência do iniciado é a de buscar e de saber que encontrou.

A consciência do iniciado diz: “Eu quero conhecer. Quero experimentar a tranquilidade da vida. Quero experimentar quem eu sou realmente. Quero divertir-me neste parque de diversões que, às vezes, parece que tem vidro quebrado por toda parte e que será traiçoeiro. E, no entanto, eu quero saber que o vidro quebrado é como borracha e que não me irá machucar. Eu quero saber que este é realmente um parque de diversões.”

Quando a consciência do iniciado chega a um determinado espaço de aceitação, sabendo que há somente uma resposta para uma questão – o amor – o iniciado torna-se o mestre.

Tu és o mestre. Tu vieste aqui novamente para te divertires, para redescobrires. Isso é tudo o que está a acontecer. Estás a redescobrir aquilo que já sabias. Estás a redescobrir que a vida não tem que ser difícil. Estás a redescobrir que só há uma resposta e que ela é muito fácil: e a resposta é… estar no amor.

Enquanto estás a começar o que decretaste como um novo ano, estás ciente da consciência do iniciado que é: Buscar conhecer novas aventuras, novas experiências neste ano. E reconheces o mestre que encontraste e te lembraste, pois, realmente, tu és tanto o iniciado quanto o mestre – no Amor.

Que assim seja.

Jeshua ben Joseph

(Jesus)

Por favor, respeite os créditos ao compartilhar

http://stelalecocq.blogspot.com/2016/01/jeshua-consciencia-do-inici…

www.oakbridge.org

Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

Grata Regina!

LUZ!

STELA

Gratidão, Stela! Gratidão, Regina!

Fonte: http://stelalecocq.blogspot.com.br/2016/01/jeshua-consciencia-do-iniciado.html

***

Revisto e colocado no Português Europeu, anterior ao novo acordo, por Álvaro de Jesus

O CAMINHO – Novo Templo do Senhor

http://caminhonovotemplo.com

Jesus Sananda

***

MENSAGEM DO SENHOR SANANDA (JESUS)

A CHAMA VIOLETA – OS MESTRES ASCENCIONADOS

Todo o Universo é inteligente

As forças cósmicas que, por vosso desconhecimento, parecem agir por instintos – na verdade, estão todas sincronizadas com a Mente Divina.

É chegado o momento do despertar para forças maiores.

Então, desprendam-se de medos e de tabus.

O Alinhamento Cósmico do próximo Eclipse Solar funcionará na Terra como uma espécie de fechamento de ciclo.

Como um desligamento, como fazeis com o vosso computador.

Quando desligais a aparelhagem para que todos os programas se desliguem, para que todos os programas saiam – dos antigos textos, contas, mensagens, músicas, filmes – seja o que for que o vosso computador estiver sintonizado.

Esse momento em que a máquina se apaga é um momento muito importante – é o momento do escuro, do silêncio – para que o vosso computador possa ser Reiniciado.

Esse apagão, por assim dizer, do eclipse Solar do dia 20 – está comprometido com forças espirituais muito elevadas.

E todas as energias estão a ser chamadas, todas as hierarquias estão a ser chamadas, para que trabalhem nesse realinhamento.

Por isso, algumas pessoas podem sentir mudanças físicas no corpo e no próprio processo mental.

Se estais a sentir-vos aflitos – abandonem a aflição.

Se tendes medo – abandonem o medo.

Se vos sentis pobres – questionem os vossos valores de pobreza e de riqueza.

Se estais cansados – questionem o vosso cansaço.

Observai onde estais a gastar a vossa energia.

Observai o que estais a pensar – que tipo de pensamento está a passar nas vossas mentes.

Os próximos dias devem ser os dias em que começa a sua faxina mental, a sua faxina espiritual. Tirando da sua frente, tirando de si o peso de tantos questionamentos, de tantas ambições, de tantos desejos e mágoas.

Se está a sofrer pelo desamor, seria muito simples dizer-lhe: “não sofra, Ame!” Porque assim, nos é natural pensar.

Mas se ainda não consegue este nível de compromisso – com a mudança da frequência vibratória – aproveite os próximos dias para ir libertando cada um dos seus conceitos. Liberte, liberte, liberte.

E aproveite este aviso, para entrar no processo de limpeza e de purificação, principalmente de suas crenças.

Questione o que acredita, questione o que pensa, questione os seus medos, questione os seus valores.

A Fé cega causou muitas Guerras neste Planeta.

Acreditar apenas numa bandeira, numa crença e defender essa causa – já mutilou muitas nações. Já derramou sangue de muitas Almas, de muitas pessoas.

É hora de questionar a sua Fé, as suas crenças – não apenas no sentido espiritual – mas, principalmente naquilo que pensa em todas as outras vinte e três horas do seu dia.

Contando que faça uma hora de pensamentos espirituais, com certeza, todas as outras vinte e três horas do seu dia não serão espirituais.

Questione o que pensa.

Questione as suas apostas.

Questione os seus pensamentos.

E aproveite este momento que estamos a chamar de Grande Apagão – para apagar as crenças limitantes e negativas.

As pessoas continuarão a nascer, a amar, a crescer, a morrer…

Todas as situações do Planeta, todas as Leis – que envolvem o Karma do dia-a-dia das pessoas – continuará a acontecer.

Mas, se desdobra a sua consciência e compreende a realidade maior – a Realidade Cósmica – outros sentimentos virão para si.

Outras energias incorporar-se-ão ao seu Corpo Subtil, ao seu Corpo Mental, às suas emoções e às suas vibrações.

E esse Corpo de Luz, conectado com a Luz Maior – a Luz do Espírito, a Luz da Ascensão – transformará a sua vida num Todo.

Porque sentirá diferente, pensará diferente e abrirá todo o seu campo de energia.

Queremos que se comprometa e se conecte com este importante momento de mudança.

A Luz de Órion – os Portais Espirituais de Órion – estão a ser abertos para vos receber.

Recebam as nossas Bênçãos e a nossa Luz. Compartilhamos o serviço e a obrigação dos Senhores da Galáxia – aqueles que cuidam da elevação e da consciência da Terra.

Estamos ao serviço do Bem Maior. Estamos a serviço do Cristo Cósmico.

Eu Sou Sananda e Amo-vos. Tenham Paz!

Fonte: http://mariasilviaporlovas.blogspot.com

Maria Silvia P. Orlovas

***

Endireitem as vossas veredas, pois é chegado o Reino de Deus

 Por Mestre Jesus

Por Vinícius Francis 

Abram o coração para que eu me possa aproximar e estar convosco. Amem-se uns aos outros mutuamente, pois no amor e somente nele eu posso aproximar-me de vós. Muitos pensam que eu virei as costas à Terra e que, por isso, enfrentam agora o grande caos. No entanto, eu digo-vos que nunca vos abandonei e jamais vos amei como amo agora.

Acontece é que vós ainda não sabeis lidar com o Amor e estais a ser inundados por ele. O Amor do Pai celestial tem destruído em vós as raízes da maldade e da desconexão e isso assusta-vos. Logo essa agitação irá passar e todas as coisas se organizarão em perfeita harmonia, porque assim o deseja o Criador. Eu nunca vos amei como agora, porque sei que quando vos agitais e vos sentis perdidos precisais mais ainda que eu vos ame e convosco esteja.

Eu estou convosco e em nenhum momento deixei de estar, apenas respeito o vosso processo natural de evolução, e pelo amor que vos tenho preciso deixar que dirijais a vossa própria vida. E, se vos amo, jamais interferirei, antes vos motivarei para que vivais os vossos dias conforme o clamor do vosso coração. E em cada passo que derdes eu vos acompanharei. Eu não viro as costas a ninguém, mas não posso aproximar-me dos corações sem misericórdia. Eu quero misericórdia, eu desejo que a manifestem.

Ao olharem para o homem de mau comportamento, ao perceberem as injustiças, tenham misericórdia! Tenham misericórdia dos que se deixam levar pelo mal e vejam-nos como doentes, como aqueles que abandonaram o Amor do Pai para servirem aos impulsos desenfreados das suas paixões humanas, carnais, egoicas. Entendam que eles precisam sucumbir-lhes para que através das mesmas percebam que estão afastados. E percebendo, sofrerão. E sofrendo, arrepender-se-ão e virão a mim e eu os ajudarei.

Ajudá-los-ei como tenho ajudado a todos vós, filhinhos amados, que se empenham no caminho da luz. Eu tenho-vos observado desde que deixei a crosta da Terra e o corpo humano de Jesus, o nazareno. Ao subir às dimensões altas e puras coloquei-me à disposição da humanidade e assim tem sido.

Eu tenho cuidado de vós e mantido debaixo das minhas asas. São alguns os que deixaram o calor do meu amor divino. Eu nunca vos tirei de debaixo da minha luz. No entanto, eu sei que aquele que momentaneamente abandona os cuidados da luz é porque precisa, através da dor, encontrar as suas próprias respostas.

A cada espírito Deus criou um caminho. E esse caminhar é sempre individual. Nenhum caminho é igual. E muitas vezes é na falta do Amor que conseguem reconhecê-lo plenamente. Por isso eu não me aborreço com aquele que faz o mal, não me revolto com o que escolhe o caos e a maldade. Eu amo-o e sei que a sua própria escolha em fluir na ignorância gerará frutos sobre si próprio, e esses frutos fá-lo-ão voltar para o Bem. No seu tempo, à sua maneira.

Na casa de Deus todos encontram lugar e morada, e conforme vão crescendo e livrando do que é pequeno, alcançam moradas mais altas. E quanto mais altos estiverem mais serão capazes de amar os que estão mais abaixo e mais compreenderão as suas fraquezas.

É minha tarefa compreender as fraquezas dos homens, pois eu escolhi experimentá-las. A cada um Deus dá conforme o seu plantio. E independente disso, eu continuo oferecendo-vos o meu amor e o meu amparo, e se quiserem caminharão com o meu auxílio. Desde que parti que eu vos ajudo daqui. E aproximo-me sempre de vós através da fenda do vosso melhor sentimento.

Quando uma mãe olha para o seu filho e o ama incondicionalmente, dizendo que sempre o amparará, ali estou, vivo nesse amor puro. Quando amais os vossos amigos, animais, cônjuge ou o que quer que seja com um puro e desinteressado amor, aí estou, amando-vos com mais intensidade e nesse sentimento me manifesto.

Em toda parte, onde o Amor e o Bem se manifestem, eu faço-me presente.

E quando o Sol se põe colorindo e adornando o firmamento vós lembrai-vos dos grandes feitos de Deus. Mesmo o mais incrédulo dos homens sente-se tocado pela vida nesse instante. A natureza é um presente para que se lembrem da presença do Criador que vos estimula sempre ao crescimento.

E é a isso que vos tenho chamado incessantemente, ao crescimento. Pedindo que larguem os vossos apegos, que peguem somente uma bolsa com poucas coisas e me sigam. Não temam e não olhem para trás, porque o que ficou lá não vos pertence, o que é vosso acompanhar-vos-á. E eis que se aproxima um tempo em que ouvireis com mais força a minha voz e eu vos escolherei dentre muitos, para comigo seguirem adiante. Meu caminho é levar o caminho de Deus. Minha verdade é viver a verdade de Deus. Minha vida é transferir ao Universo a vida de Deus.

Pois dele eu sou e a vós nele me manifestei. E na unidade com ele permaneço, abençoando-vos, em silêncio e respeito aos que não me compreendem. E em ensinamentos e orientações ao que ouvem a minha voz e anseiam por minha ajuda. Eu ouço-vos, embora saiba que nem sempre me ouvem, nem sempre crêem em mim.

Eu vejo os vossos olhos a percorrer os céus nocturnos e sei quando eles procuram por mim. Por diversas vezes eles se entristecem por não me encontrarem. Pois eu vos digo: Se quereis ver-me olhem para o vosso coração, chamem-me, peçam a minha presença e eu a darei a todos os que dela precisarem.

No entanto, com a minha presença eu trago os mandamentos da verdadeira espiritualidade e vo-los apresento. E no momento em que vos apresento os mandamentos de Deus, as intenções do vosso ego manifestam-se imediatamente.

Muitos querem a minha presença, mas não querem caminhar comigo. E eu proponho-me a caminhar convosco. Feliz é o homem que confia na presença do Criador e se permite guiar por ela e não pelos seus impulsos humanos, nem pelas suas paixões.

Pois todas elas passarão, mas o que vem de Deus permanecerá para sempre. Forte é o ser que confia naquilo que os olhos não vêem e faz de sua bússola a verdade que nenhum homem pode enxergar. Abençoado é o filho que mantém viva no seu coração a palavra de vida eterna, que faz dela o seu pão, o seu vinho e satisfaz o seu coração. Além disso, alimenta outros. Porque eu me aprazo dos que não me vêem e, mesmo assim, me amam verdadeiramente.

E o que me ama é o que pratica o que eu ensino, e também o divide com outros. O que me ama não engana, não mente, não calunia, não persegue, não condena, não quer ter a sua bandeira erguida e nem o seu nome entre os favoritos. O que ama a minha causa sabe que o que importa é que ouçam, o que importa é que entendam, que vivam e que sejam transformados.

Não é o nome de Jesus, João, Maria e nenhum outro, mas é Deus, é o Amor que precisa ser enaltecido. E tenho feito dele a balança de juízo sobre todos os filhos de Deus nesta Terra. Com o amor serão medidos, pelo amor serão justificados e a árvore do sentimento e da essência incondicional do Criador encarregar-se-á de fazer amadurecer os frutos de cada homem, mulher, animal ou criança, de cada ser. Nenhuma formiga pode viver neste mundo sem que o Amor a perceba e flua por ela.

E eu estou Nele assim como Ele está em mim. E pelos olhos Dele vos vejo, vos aprecio, vos amparo. Muitas coisas aconteceram desde que subi de volta à pátria celeste e digo isto referindo-me à Terra e também às moradas espirituais. E toda esta mudança vos atinge directamente. Inevitavelmente atinge-vos, mas para o vosso Bem. São muitos os das moradas vizinhas que desejam cumprimentar-vos e aproximar-se de vós para compartilhar convosco tudo o que sabem, porque desejam o vosso progresso.

Entretanto, eu pedi-lhes que esperassem, até que o Amor seja a intenção predominante do ser humano actual. E eu tenho observado e avaliado em vós este amor. Como vos disse, eu fiz dele a minha balança de Justiça. E amavelmente eles esperam o vosso tempo. E eu sei que se aproxima essa hora, mas ela depende mais de vós do que de mim ou de qualquer outro mentor e mestre.

E quero, como vosso instrutor, decidir sempre o melhor para vós. Ninguém interferirá até que eu diga, porque ninguém vos tirará a liberdade de viver os caminhos que quiserdes, de fazer o que precisardes fazer e de se acertarem convosco mesmos. Eu abençoo-vos para que acheis o que procurais. Eu ilumino-vos para que encontreis a porta que tanto ansiais. E quando novamente se voltarem para o que eu vos disse há quase dois mil anos, saberei que é chegado o tempo. Não se preocupem, não se afobem, está tudo bem e aos cuidados de Deus.

Muitas são as bênçãos preparadas para vocês e como vosso orientador e amigo anuncio-vos as boas novas de paz. Novos e melhores dias virão, e eu desejo que creiam.

Crêem em mim? Se crêem, ouçam a minha voz e descansem o coração na fé.

Crêem em mim? Se crêem, então levantem-se e façam a minha obra, levem alimento aos famintos, água aos sedentos e dêem amor ao que odeia, dêem flores aos que apedrejam e levem-lhes o meu amor.  A melhor maneira de fazerem com que percebam o meu amor é amando-os.

Crêem em mim? Se crêem, vivam pela fé e façam dela a vossa única garantia na vida, pois a provisão de cada dia é tudo o que de facto vós tendes.

Crêem em mim? Se crêem em mim, não mais murmurem, não reclamem, antes usem as vossas palavras para abençoar e criar um caminho de luz à vossa frente.

Crêem em mim? Se crêem, anunciem-me, pois vivo estou e novamente eu venho. E cumprirei a vontade Daquele que me deu vida entre vós.

Crêem em mim? Se crêem, então façai maravilhas, curai os doentes, libertai os cativos, expulsai o mal das vossas casas, endireitai as vossas veredas, pois é chegado o Reino de Deus.

E este Reino vos confere vida abundante. Guardem as minhas palavras porque eu sei que aqueles a quem é dado o entendimento do espírito as receberão, ouvirão a minha voz e farão o que eu peço. Porque são meus filhos, meus amigos, meus enviados.

Amada Terra, amada humanidade, filhinhos do Amor Maior, em comunhão comigo e com a fonte eterna, vivei todos os vossos dias! Eu vos abençoo!

Amo-vos,

Jesus

***

Mestre Jesus através de Vinícius Francis 

Esta mensagem canalizada faz parte do estudo “Assumindo o Reino de Deus”, que é um lançamento do blog. Neste estudo, mergulhamos na compreensão do que é o Reino de Deus, como podemos assumi-lo e vivê-lo de forma a atrairmos a provisão divina para as nossas vidas, conforme a frase de Jesus: “Buscai primeiro o Reino de Deus e a sua Justiça e todas as outras coisas vos serão acrescentadas”.

LUZ

***

***

FILME NOS PASSOS DO MESTRE

JESUS segundo o Espiritismo

Nossa Querida Irmã Rosane Trindade partilhou connosco um vídeo que é, ao mesmo tempo, o Trailler Oficial (Inédito), do novo Filme que vai ser apresentado nas Salas de Cinema, no Brasil, a partir do próximo dia 24 de Março.

Trata-se de um filme que expõe-se, ou que nos fala da Vida do Senhor JESUS sob uma nova perspectiva, ou seja, segundo o Espiritismo.

Muito do que me tendes ouvido referir, está neste Filme. Portanto, os Tempos são de Mudança. Aleluia!

Mensagem de Cristo

02/04/2013

Vim para Renovar o Mundo

Meus amados Corações,

Hoje, cumpro a Minha Promessa.

Estou agora entre vós! Mas a Minha Presença deve apenas ser sentida. Assim como cada um de vós tem feito, através do Sagrado Coração, onde sempre estive!

A Minha Manifestação no plano físico ocorrerá aos poucos até que estejam prontos. Muito tempo se passou, por isso não Me reconhecereis neste momento!

O trabalho de ancoragem da Minha Energia vem sendo desenvolvido nos últimos anos entre vós, e este processo está a ser concluído de acordo com o Propósito Maior reservado para a Humanidade, a que Sirvo na minha Missão.

Esta Missão esperava concluí-la naquela época, na Palestina…

Ao perceber que aquele momento era prematuro, que muito ainda teria de ser feito, uma decisão foi tomada e a Grande Missão foi adiada até que uma parte da Humanidade compreendesse a dimensão do Plano Divino a ser estabelecido na Terra.

Na diversidade que há entre todos os povos Eu permaneço na Unidade de cada Coração Humano. Eu Sou o Amor que vos une!

E é este Amor que Me traz de volta.

Amados Corações,

Sois repletos em Luz e a Luz é a abundância da Vida.

Não vim para trazer a discórdia entre vós e sim a renovação do Mundo. Quando compreenderes que sois Almas reluzentes e fragmentos da Consciência do Pai, então alcançareis a plenitude do entendimento das vossas origens divinas.

A volta do Filho Pródigo será um acontecimento que marcará toda a Humanidade!

Nesse dia, o mundo conhecerá a Verdade sobre o Reino dos Céus na Terra.

Esse é o Plano Divino.

Até que a linha da resistência seja rompida e a ilusão que foi criada se desvaneça das vossas mentes e corações, será possível a Minha Presença em plena luz do dia ao lado de cada Coração Sagrado.

Assim é a Minha Vontade. E através do Amor que vos trago, mostrarei um novo Caminho.

Fiquem na Minha Paz!

Eu Sou o Cristo

Recebido de: Matéria Sublime

LUZ

***

Mensagem de Cristo 

07/01/2013

Filhos de Deus, amados Corações do Pai!

O Grande “Momentum” chegou. É agora! Vinde a Mim, pois estou Aqui, e trouxe Comigo a Luz que vos libertará da escuridão que cega os vossos olhos.

Nesta Luz trago a Misericórdia do Criador e a Sua Compaixão para com as suas Crianças…

Venho para elevar a Raça Humana no Amor!

Ouvi-Me: Vim para renovar o Mundo e não para destruí-lo…

Assim como esta Cachoeira de Luz desce dos Céus, assim são as águas do Amor que vão banhar os vossos Corações, e nesta imersão Eu Sou a Luz!

Mergulho nesta escuridão para iluminar o Caminho que ireis trilhar nesta Era que se inicia, e será um novo Mundo, de Paz!

Os Meus Pés irão pisar o lodo que está no fundo do leito do rio, e andarei convosco na penumbra que envolve este plano terreno.

Por um tempo, estarei no seio das vossas famílias. Viverei como um Irmão que Sou nesta jornada de Almas Divinas que sois.

Um dia, os vossos Corações Sagrados estarão a pulsar o Meu Amor e então, quando esse dia chegar, reconhecer-Me-eis como a Luz do Mundo.

A Minha Voz será ouvida e a Minha Presença será vista por cada olhar humano.

Então, cada um de vós escolherá um novo Caminho…

Será a Grande Hora de mudarmos a Caminhada. Iremos para a Verdadeira Luz e deixareis a Ilusão que vos manteve nesta longa escuridão.

Deixareis de seguir pelo fundo do leito lamacento e subireis pela encosta que vos levará na direção à superfície das águas límpidas e transparentes sob o brilho do Sol.

A Minha Missão é levar-vos até à margem do grande rio, na superfície das águas ilusórias, onde nas suas profundezas, as turbulências vos impediam de mudar o rumo das vossas vidas. Éreis carregados pelas correntezas, muitas vezes violentas, que nublavam as vossas vistas e as vossas mentes. Perdidos, esquecestes as vossas naturezas divinas.

Agora, Meus Amados Corações, Vim para mostrar o novo Caminho…

Para muitos, esta subida rumo à margem, poderá ser cansativa ou penosa para os seus corpos fragilizados, pois acostumaram-se a deixar-se levar pelas facilidades da correnteza.

Vou estar convosco nesta caminhada. Tenham a Fé que vos manteve até aqui.

Tenham a Coragem que vos sustentou nas incertezas. E busquem a Força interior que vos fará subir a íngreme escalada. Aos poucos, essa subida tornar-se-á suave, e serenos serão os vossos passos, quanto ou conforme estiverdes mais próximo da superfície.

Enquanto outros estiverem a fazer as suas jornadas pelo leito profundo do rio, vivendo a “grande ilusão” de encontrar o fundo do mar, cada um dos Meus Corações de Luz, buscará a alegria de viver nas Terras Sagradas do Paraíso, nas margens dos rios e em plena harmonia com os seus entes queridos, pois serão plenos de Amor! E um novo Sol iluminá-los-á neste Mundo renovado…

A Paz esteja convosco!

Eu Sou o Cristo,

E estou entre vós!

***

Recebido de Matéria Sublime 

Cachoeira

***

MENSAGEM PARA A HUMANIDADE

Jesus, o CRISTO

31Dez2009/01Jan2010

NOTA Pessoal

Fomos avisados pelo Senhor JESUS, em meados de Dezembro de 2009, que iria enviar uma Mensagem de Grande responsabilidade para Toda a Humanidade, não nos dizendo, porém, quando a iria ditar. Na passagem de ano 2009/2010,  e já depois da meia-noite, fomos convidados a ir ao computador. Eis que, vindo de Espanha e em Língua Espanhola,  tínhamos na nossa Caixa de Correio electrónico essa Mensagem, que aqui vos oferecemos:

“Não há pior surdo que o que não quer ouvir, não há pior cego que o que não quer ver. Deixei uma mensagem de amor e o ódio é a moeda corrente. Deixei uma mensagem de Luz e afundai-vos em escuras práticas. Deixei uma mensagem de paz e não deixais de fazer guerras… Falei de “comunhão – união”, fraternidade e amor ao próximo e não fazeis mais que gerar divisões e discriminação. De minha mensagem que é universal inventastes religiões, instituições, hierarquias e seitas.

Ensinei-vos a compartilhar o pão e permitis com o vosso egoísmo que morram milhões de irmãos nossos à fome. Os vossos sacerdotes, pastores e guias corromperam-se pela vaidade e pelo pior dos orgulhos que é o “orgulho espiritual”. Comercializam o meu nome e o de minha amada mãe, afirmando-se “donos e administradores” da verdade. Ademais, no auge do seu delírio, mentem e arrastam com as suas mentiras milhares de desprevenidos para o erro. Que acontece convosco? Por que é que vós, que hão recebido educação e a mensagem não estais a defendê-la? Não permitam que se continue a tergiversar e a sujar a minha mensagem e meu santo nome!

É muito grande a dor do Pai pelo triste destino de 3/4 da humanidade. Humanidade que teve a possibilidade de optar e a grande maioria já o podia ter feito. É também grande a minha dor por observar como deixou perder uma excelente oportunidade para evoluir para a Santa Unidade. Não é preciso ser sábio para dar conta que a vossa humanidade e o vosso planeta se encontram absolutamente descompaginados, desordenados e caóticos a todos os níveis. Tanto que resulta ser pouco provável continuar com o plano estabelecido, tal como se havia encarado primordialmente.

Já não dou mais tempo. Tanto a natureza planetária como a estrutura da biopsicoenergética do homem não suportarão muito mais tempo, tanta desarmonia com o cosmos. É necessária uma mudança profunda, urgente e inequívoca, e o mesmo acontecerá breve e inevitavelmente. Por isso me dirijo a vós, meus amigos, meus irmãos e através de vós a toda a humanidade, para vos pedir que reajam… Já não há tempo! Devem definir-se já pelo amor. Não existe outro caminho. Gerem luz, harmonia e amor. Cessem ódios, rancores e agressividade. Perdoem imediatamente tudo o que tiverdes que perdoar.

Evitem desavenças, brigas, discussões. Não há tempo para esses absurdos! Difundam, difundam, difundam o Plano, a Minha Mensagem. Chegou o momento de falar. E não temam porque vos acompanhará a minha luz resplandecente. Evitem divisões e não permaneçam em lugares que as fomentem. Digam sim ou não, porém, sempre a verdade. Não enganem nem se enganem. Difundam, difundam, difundam.

Recordem a minha passagem pelo mundo. Nem sequer o manto me deixaram. Peço-vos com todo meu amor mas também com toda a minha autoridade e energia que façam tudo o que estiver ao vosso alcance para que a minha mensagem e todo o ensino que recebestes através das minhas hostes angélicas, sejam aceites e compreendidas tal como foram dadas. Eu não ordenei gerar nenhuma das divisões em que hoje se encontram imersos.

A minha mensagem é uma mensagem universal porque é comum a todo o universo, porque é a mensagem do amor, da luz, da paz, da harmonia, da tolerância, da não-violência, da coincidência da amizade, da esperança e da bem-aventurança. Deus Pai existe! Eu existo! Vós existis! É o milagre da vida e tudo o que atenta directa ou indirectamente contra a vida não é da luz, não é do mor, não é de Deus.

Irmãos, amigos, falta pouco, muito pouco para nos voltarmos a encontrar num abraço fraterno. Não abandonem, não enfraqueçam a vossa fé agora. É necessário chegar até ao fim, completar todas as etapas e chegaremos juntos. Eu prometi nunca vos abandonar e não o farei, mas vós deveis ser fiéis até ao fim. Não é nada promissor o futuro do mundo, mas não temam já que vós não sois do mundo. Vossa missão a partir daqui até ao dia da Glória: Difundir a minha mensagem de amor, despertar consciências, ajudar a todos que o peçam, compreender aqueles que não entendam.

Estou e estarei sempre convosco e quando regressar vós o sabereis imediatamente no vosso coração. Vos aclaro uma vez mais: Os meus anjos não sequestram, não experimentam, não trocam tecnologia, nem agridem de nenhuma forma porque vos amam como a vós mesmos. Eu sou o vosso Mestre, o vosso Líder e o vosso Guia, portanto nunca permitiria nenhum tipo de agressão. Estejam atentos, não sobrecarreguem a vossa mente e permitem que o vosso coração seja o que vos guia que agora mais que nunca. Brevemente grandes líderes espirituais cairão na também na confusão urdida pelo líder da escuridão. Cuidado! Sigam somente a minha mensagem.

“O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não passarão” Lembram-se? Finalmente, Irmãozinhos Bem-amados, que o temor não vos paralise. Vós estais e estareis protegidos. Não duvidem. Invoquem sempre o meu Santo Nome, peçam a minha ajuda que vos será dada.

O que se aproxima será um parto mais que difícil, mas, se perseverarem, a felicidade que sobrevirá, logo vos confortará.

Mantenham-se unidos no amor. Vos amo, vos irradio com a minha luz, vos cubro com o meu manto de amor! Que nada vos aparte do amor de Deus, eu estou e estarei sempre convosco.

EU SOU O CAMINHO, EU SOU A VERDADE, EU SOU A VIDA, EU SOU CRISTO – JESUS, VOSSO MESTRE. VOS AMO POR SEMPRE E PARA SEMPRE.

JESUS, O CRISTO”.

A foto perfeita, a Nossa Via Láctea, numa Noite de Março em Holy Island. Foto de Craig Richards.

***

Mensagem de Maitreya (Cristo Cósmico)

Por Cristina, em 23 de Março de 2014

Comentários, entre parêntesis, de Álvaro de Jesus

A todos saúdo com muito amor. Sou Maitreya, o inspirador Divino.

Trago comigo a aliança da paz e da sabedoria. Trabalho em conjunto com forças aliadas (Comando Projecto Terra), para a prosperidade deste planeta.

Meus queridos e amados Seres de Deus, olhai ao vosso redor e vede como é fácil admirar a obra do nosso Criador (Maitreya assume-se filho e nosso Irmão). Vede a profundeza de toda a sua estrutura. Vede também a ilusão de tudo o que vos envolve, uma projecção, uma mera projecção ilusória (nada é, portanto, real, mas sim sendo uma projecção ilusória).

O estado pleno atinge-se quando a consciência começa a deixar-nos com um sentimento de culpa (quando damos conta que a consciência nos acusa) e tentamos remediar (corrigindo) esse sentimento que nos provoca inúmeras sensações desagradáveis. A consciência profunda vem da alma (a consciência não é física). A consciência faz-nos ver e sentir a profundeza do Ser Divino que habita em nós (sim, fomos criados, como espíritos, por Deus à Sua Imagem e Semelhança e vimos às Encarnações, através de corpos físicos, encarnação após encarnação, para podermos fruir a matéria. Nada é por acaso nem nada deixa de ter um divino propósito).

Nesta nova era (de Aquário), há uma ordem crescente do despertar para que o estado de consciencialização aconteça a nível global (não estamos encarnados para sermos e vivermos a ilusão).

As flores despertam das profundezas da escuridão, para alcançarem a luz. Assim começa a acontecer com a Humanidade (cada vez mais e mais), flores fechadas à espera da sua abertura para alcançarem a luz (nossa iluminação e ascensão dependem dessa nossa Luz!)

O universo é todo ele repleto de segredos, e de uma imensurável obra criada ao pormenor, onde tudo se interliga pelo alinhamento processado pela inteligência Divina (Deus, Todo-Poderoso, Omnipotente e Omnisciente, sabe o que faz e por que o faz).

Inúmeras formas de vida constituem a obra esplendorosa do Pai, Mãe. (Tudo, mas mesmo tudo, é Criação, merecendo ser respeitada e amada. O homem não tem o poder nem o direito de matar).

O planeta terra é constituído por Seres vindos de várias galáxias (não é por acaso que temos aqui muitas culturas e raças). Todos diferentes, mas, todos iguais na constituição das suas essências. (Sim! Todos somos essências divinas vindas da mesma Fonte).

Todos trazeis objectivos comuns, como a evolução e a restauração do vosso Ser, para que tomeis conhecimento e alcanceis a Sabedoria necessária no auxílio da transformação planetária (somos alunos em processo evolutivo). Por sua vez, essa transformação já está a acontecer, a natureza não espera e não dá tréguas (as Leis que governam a Terra e a Natureza são Cósmicas). Ela tem o poder de alterar o seu estado vibratório, unindo-se à energia multidimensional que começa a invadi-la.

O planeta Terra já entrou numa nova vibração (se o Homem despertar vai senti-la), mas muito poucos a sentem (sim, por não estarem despertos), a junção ainda não se deu porque andais distraídos nos vossos afazeres diários (continuamos na velha ilusão). Por mais que ignoreis este facto, ele existe e está a acontecer, a cada milésimo de segundo tudo se altera (nada está parado. Tudo é movimento). A plenitude da energia salutar começa a rejuvenescer o planeta, mas, até que tudo seja consumado, muito virá ainda (se não despertarmos será mais grave). Os abanões serão uma constante. Os vossos edifícios irão abanar. A estrutura e os alicerces devem estar fortalecidos para que nada os derrube (vai haver alterações físico-geológicas na Terra e também no seu Astral).

É urgente olhardes ao vosso redor e aceitardes tudo o que vos rodeia (tudo nos serve para nos iluminar e ajudar a evoluir). Tudo vos pertence, quer queirais ou não, fazeis parte desse todo. (Sim! A Terra é nossa!)

Jesus disse-vos para não colocardes a candeia debaixo do alqueire onde a luz ficaria escondida. Então tomai este ensinamento e agarrai essa candeia de modo a que vos ilumine o caminho para que possais evitar os obstáculos que poderão surgir na vossa caminhada. Iluminai-os para poderdes ultrapassá-los com segurança e com a certeza de que a luz estará sempre presente (Deus é Tudo o que É, e Omnipresente).

Envergai por caminhos menos tortuosos. Vós sois pequenos Deuses com o poder de alterardes o vosso rumo. (Sim, somos nós os únicos construtores de todo o nosso destino, e o somos por nosso Direito de Criação, ou seja, por termos sido criados LIVRES. Logo, por via dessa nossa Liberdade, nem DEUS viola o Bem Sagrado que nos ofereceu. Daí estarmos por nossa conta).

A todos os que vieram com um propósito definido, encontrai-o, e não vos desvieis dele. (Sim, ’cada um é para o que nasce’. O Povo não se engana).

Agarrai a vossa candeia para que a encruzilhada da vida não vos iluda (Sim, temos a sagrada obrigação de nos Amar, pois que, somente depois de nos sabermos AMAR, poderemos AMAR o nosso próximo como nos amamos a nós mesmos. JESUS soube o que nos disse e porquê).

Os mensageiros Divinos estão ao vosso lado orientando-vos no vosso propósito. Ouvi-os ressoar dentro do vosso Ser. (Sim, tudo está em Nós e nunca estamos sós, nunca!)

Compreendei que nunca estais sós, as forças da luz acompanhar-vos-ão sempre, basta quererdes pois querer é poder. (A Luz, ou, os da LUZ, nunca se nos impõem. Temos, pois, de querer a Sua Presença e Ajuda, sem esquecer de os autorizar a ajudar-nos. Temos de querer, temos de autorizar e temos de Lhes saber agradecer).

Irmãos intergalácticos estão cá (sim, a nossa Família Cósmica (ET’s) está aqui, aliás, nunca daqui saiu), com o propósito de ajudarem a equilibrar o sistema de evolução a todos os níveis.

A conexão com estes irmãos acontece um pouco por toda a parte (e assim vai acontecer, à medida que formos despertando para essa Sua e nossa realidade).

Amados Seres, não vos descuideis do Deus que habita em vós, da oração e do conhecimento que vos aporta (Somos Gratos por tudo o que nos chega, Amado Maitreya).

Ficai na paz de Deus. (Obrigado, Amado!)

LUZ

***

Mensagem do nosso Amado Irmão Maior

Por: Cristina, 08 de Setembro de 2014

Que a minha bênção caia sobre vós, e que a energia cósmica que constitui todo o universo, geradora do que se move e do que é, vos entrelace criando a união neste momento solene entre ambos os planos da vida.

Irmãos, aqui Me encontro, mais uma vez, à espreita do rumo que ireis dar ao vosso progresso. Quais as causas que vos levarão ao encontro da verdade, do conhecimento e da sabedoria residente em todos vós?

Toda esta grandiosidade está depositada numa centelha de luz que vos constituí. Esse brilho criado pelo Criador, aproxima-vos Dele, ou pelo menos deveria aproximar.

As vossas limitações ainda são tantas, focais-vos apenas no que vos rodeia e é palpável. Esse foco por vezes vicioso, não vos deixa ver a ilusão que tanto vos faz perder, arruinando a luz escondida, abafada pelas vossas necessidades de adquirirdes essa mesma ilusão. Esse estado ilusório dura tão pouco comparado com o estado da eternidade!

A minha avaliação sobre a raça humana enquanto estive encarnado foi de uma profunda decepção, mas, ao mesmo tempo, de uma profunda compreensão. Compreendi que as limitações dum corpo físico, num plano físico, levam a esse estado de pura ilusão. Para vós nada mais existe além daquilo que os vossos olhos de mortais alcançam. Decerto que era compreensível essa falta de percepção na época que dirigi a minha outorga, o meu propósito terreno, mas, em verdade vos digo, neste agora onde vos encontrais, essa falta de amplificação e de conhecimento, é quase «imperdoável». E quando digo imperdoável, não é no sentido de Deus Pai vos castigar, mas sim que vós mesmos ditais a vossa sentença, pois todo aquele que permanece na ignorância tendo ao seu dispor o mais vasto conhecimento alguma vez visto, esse sem dúvida está a atrasar o seu progresso, estagnando. Sendo assim terá de voltar à carne quantas vezes forem necessárias até que adquira o grau máximo de evolução. Sereis vós a pedir esse regresso ao plano físico, pois nada vos é exigido salvo algumas excepções.

Na época anterior à minha vinda, existiram grandes Mestres, grandes filósofos que foram apelidados de loucos por afirmarem a grandiosidade que é a Criação Divina. No entanto a ignorância era profunda nos seres dessa época que nada compreendiam. Muito poucos, foram muito poucos os que compreenderam.

Após a minha libertação do plano físico, grandes Mestres continuaram a passar por este planeta trazendo e afirmando a boa nova, para que o povo terreno possa redimir-se dos encantos do que é meramente material, ilusório e passe a ver a realidade da sua existência. Actualmente a informação sobre o outro lado da vida é cada vez mais vasta e profunda. Por todo o planeta chega a libertação a cada momento. Será esta liderança de comportamento que levará o Homem ao entendimento e à aceitação da Divindade que o constituí. Só assim o planeta progredirá.

Feliz daquele que acorda do sono profundo e alcança a visão do despertar, pois esse verá o seu reino e caminhará até ele, verá o seu Mestre e desejará imitá-lo, verá a sabedoria e quererá adquiri-la. Todo aquele que sai do estado vibratório que gera a cegueira e entra no estado do alcance para além da visão etérea, esse encontrará repouso entre os seus adversários. Tudo é possível, eu mesmo vos afirmei que podereis fazer tudo o que Eu fiz e muito mais. Eu desafio-vos a encontrar essa virtude igual à minha, pois todos somos essência da mesma essência. Esta ligação é importantíssima nesta época de transformação planetária, pois devo dizer-vos que muitos perecerão pelos seus descuidos e pela sua teimosia.

Que se abram os vossos olhos e vejam, os vossos ouvidos que oiçam e que a vossa boca proclame, pois é chegada a hora.

Olhando para o vosso planeta, que expectativas tirais para o futuro? Qual a visão da humanidade para o amanhã bem próximo? O que vos aguarda tendo em conta a perdição e a ambição, na qual se encontra a maioria da humanidade?

Eu diria que se não alterardes o vosso rumo, estareis à beira do abismo, por mais que Me custe dizer-vos isto.

Quantos de vós se propuseram movimentar o equilíbrio da raça humana? Em verdade vos digo que milhares, por todo o planeta são milhares, os que se propuseram auxiliar e colaborar connosco, no entanto a vergonha das vossas capacidades, o medo de serem rotulados, as dúvidas constantes, o vosso desânimo, o vosso desinteresse e a vossa falta de fé, faz descarrilar todo o projecto da mudança do Ser humano.

E se também Eu Me acomodasse na minha missão?

No entanto agarrei-a com todo o AMOR, com toda a FÉ, e nem aqueles que me feriram Eu deixei de amar, e pedi ao Pai que lhes perdoasse pois não sabiam o que faziam.

O mesmo acontece com os vossos irmãos que vos olham com desprezo e vos colocam rótulos disto ou daquilo, também esses não sabem o que fazem. A sua ignorância ainda é tão profunda que não os deixa permanecer fora desse estado. O seu entendimento ainda é tão retrógrado, que se sentem confortáveis nesse estado. Esses são aqueles que vieram para vos pôr à prova, são esses que farão com que vos acomodeis, ou dar-vos-ão força para ir mais além ao ponto de vos redimirdes.

Só a vós cabe a decisão do rumo que quereis dar ao vosso propósito, aos vossos irmãos e ao vosso planeta. A responsabilidade aperta, a hora aperta. A mudança, essa será inevitável para o planeta. Espero profundamente que vos prepareis, não aguardando ordens para avançar, pois essas já vos foram dadas há muito tempo, mas, sim pondo em prática, entrando em acção tal como Eu o fiz. Tudo o que adquirirdes, passai, não guardeis só para vós. A corrente é gigantesca e precisa ser alimentada.

Lembrai-vos que todos sois Um, e esse Um, somos todos nós. Nada escapa aos olhos do Pai Celeste, nada. Estai atentos, orai e vigiai, preparai-vos pois é chegada a hora.

Ficai na minha paz e que um novo Eu floresça no Meu povo.

Sou o vosso Amado Irmão Maior!

Jesus1

***

Mensagem de nosso Amado Irmão Maior Jesus

Por Cristina, em 17-03-2014

Meus queridos e amados irmãos, desde já quero salientar que todo aquele que acredita em mim viverá eternamente, pois esse encontrou repouso no seu ascendente.

Acreditai, meus queridos, que a essência que transborda em mim, e a qual constitui o meu ser, é a mesma que vos constitui. A génese é a mesma.

O processo de criação foi o mesmo, moldado pelas mesmas mãos, pela mesma energia, logo seria um erro constatar que uns são mais que outros, que uns estão no pódio e outros excluídos desse lugar de eleição.

Meus queridos, ouço-vos dizer a todo o momento que eu estou sentado no reino do meu Pai, à sua direita, e que jamais alguém obterá esse lugar sagrado, que jamais alguém verá DEUS, pois para muitos de vós pensar que pode obter esse lugar e ver DEUS, é considerado sacrilégio.

Amados, como já vos foi dito, não há separação entre o Pai o Filho e o Espirito Santo, esta trilogia reside em cada um de vós, logo não pode haver separação e também vós um dia encontrareis o reino do pai e sentar-vos-eis à sua direita.

Vós sois o reino, o trono é o vosso coração purificado, e a direita não é nada mais do que o vosso Ser, unido pelo lado positivo ao DEUS que habita em vós.

Eu disse-vos que estaria sempre convosco e de facto estou a aguardar permissão para me deixardes manifestar no vosso EU superior e nas vossas acções.

Aguardo que me dêem abertura e espaço para que eu possa permanecer permanentemente no vosso progresso.

Eu habito onde me permitirem habitar, porém a união só acontecerá quando atingirdes um estado de consciencialização em relação a vós mesmos e a tudo o que vos rodeia.

Quero dizer-vos que todos os dias colidis com DEUS, todos os dias contactais com ele, pois está em tudo e tudo está nele, não existe fuga possível, para todo o lado que olheis vereis DEUS, a manifestar-se…

É uma flor que se agita com o vento, é uma brisa que passa, é o olhar de uma criança e o sorriso que emana, é um insecto que voa, é um cachorro que brinca, tudo o que vos rodeia, é DEUS a manifestar-se e a experimentar-se em cada acto, em cada situação.

Por vezes as vossas distracções e os vossos descuidos não vos deixam ver e fazem com que viveis mecanicamente. Nas vossas obrigações diárias, tão gravadas na vossa mente que geram um processo mecânico de autodomínio sobre as vossas acções, e assim vai ditando a seu belo prazer, cada uma das vossas tarefas.

A mente é um ser engenhoso, por vezes destrutiva, a mente é a criadora do ego, e não gosta de ser subjugada, cria regras e hábitos que se enraízam no ser, fazendo com que este viva atormentado pelo stress e cansado pelas sucessivas repetições das suas tarefas diárias.

Irmãos, porque teimais viver num estado monótono, onde tudo tem que ser feito mediante o que vos foi incutido ao longo de séculos? Porque não alterais esse vosso estado, tão primitivo de fazerdes tudo mecanicamente, sem reflectirdes naquilo que estais a fazer?

Porque não vos questionais, porque é que tem de ser assim? Questionem-se, questionem-se.

Os hábitos alteram-se quando compreendeis a lógica das coisas, é a lógica da vida, não o façais só porque vos incutiram que é assim que tem que ser.

Quando habitei fisicamente o planeta Terra, eu não escolhi um templo específico para chegar ao meu povo, eu caminhei por toda a parte e era a Natureza o meu templo sagrado, onde eu ensinava e passava a mensagem do Pai. Vós construís templos em meu nome e em nome de DEUS, quando toda essa riqueza poderia ser distribuída pelos irmãos, mais desfavorecidos.

Eu nunca vos pedi que erguesses templos onde o ouro é atribuído a DEUS. Eu pedi-vos sempre humildade acima de tudo, e quando me referia a um templo era ao vosso templo sagrado, que é o vosso Eu Superior. Cuidai desse templo, reformulai-o, dai-lhe atenção, prestais-lhe cuidados, prestai-lhe obediência, orai dentro dele, esse é o verdadeiro templo, aquele que vos foi entregue aquando a vossa criação.

Vós sois templos sagrados, vós sois DEUSES, eu mesmo o afirmei e reafirmo novamente. O DEUS que habita em vós constitui toda a estrutura do vosso templo unido a Ele.

As religiões distorceram sempre a verdadeira mensagem e continuam a distorcê-la, mas virá o dia em que tudo ficará claro e esclarecido e este é o momento, de começar a preparar o terreno. Preparai-vos, pois, já vos foi dito, que a época é de transformação, está na hora dos meus discípulos irem ao encontro do povo aprisionado.

É chegada a hora da libertação.

Ide e proclamai, ide e curai, ide e sanai toda a iniquidade, a hora é curta, o tempo esgota-se, está na hora de vos revelardes meus nobres guerreiros da luz. Confiai! Pois eu estarei sempre convosco. Não temais.

Sede prudentes nas vossas escolhas e deixai que o provir, se encarregue de vos elucidar na tarefa que cada um de vós trouxe para que a elevação planetária aconteça.

Eu sou o CAMINHO a VERDADE e a VIDA.

Quem crê em mim viverá eternamente.

Ficai na minha paz.

Sou JESUS, o vosso Irmão que vos ama incondicionalmente.

Jesus

***